O investimento em marketing offline tem “migrado” para o online. Não por ações offline não serem importantes ou terem perdido força e sim porque algumas empresas e agências acreditam ver mais vantagens nessa nova forma de impactar e comunicar.  Veja abaixo 3 motivos que mostram a importância de manter essas ações na sua estratégia:

  • Credibilidade: Segundo a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República) cerca de 71% das pessoas não confiam nas redes sociais, enquanto 52% confiam na televisão e 58% em jornais. Esses dados mostram como o offline não pode ser deixado de lado já que passa mais confiança que ações digitais.
  • Outro ponto que deve ser levado em consideração é que materiais impressos possuem a vantagem de impactar pessoas em diferentes momentos do dia, já que podem ser transportados com facilidade e chamar à leitura em um quando o consumidor tiver um tempo para ler.
  • Além disso, ações de marketing offline tendem a impactar um público de alto potencial aquisitivo: pessoas acima dos 50 anos. Para atingir esse perfil de consumidor o interessante é pensar também na mensagem e imagem para facilitar a comunicação.

A convergência das mídias e outras ações

O marketing offline, em muitos casos, pode se tornar o início para que uma campanha ganhe forças e também propague no meio digital. O impacto pode se transformar em menções no Twitter, marcações no Instagram e conversões nos sites. Um exemplo foi a ação “Prateleira Digital da Tesco”, um supermercado europeu, onde foram criadas prateleiras digitais em metrôs e todos os produtos continham um QR Code, que possibilitava a compra no local via celular e a entrega iria para o endereço indicado. Como resultado, obtiveram 76% de novos cadastros no site.

É importante lembrar que materiais impressos são essenciais para gerar lembrança, o que no mercado de comunicação chamamos de “branding”. O consumidor pode ser impactado em uma ação no meio da rua, mas pode continuar a lembrar da sua marca por ter recebido uma impressão (folder, flyer, tag) que reforce o que viu.












Um outro exemplo de ação de integração entre marketing digital e offline, é uma ação do Café Pelé chamada “Epidemias de Bocejo”. Foram colocados painéis digitais na Estação Fradique Coutinho, do metrô de São Paulo, que exibia a imagem de um homem bocejando sem parar sempre que alguém se aproximasse do display. Em pouco tempo, várias pessoas na plataforma estavam passando pela mesma reação. Ao fim, o painel mostrava a mensagem: “Bocejou também? É hora do café. Café Pelé”. Em seguida, promotoras passavam distribuindo o cafézinho para quem bocejou, tornando-os a cura da epidemia.

A ação foi eternizada pelo vídeo divulgado online, mas poderia ter viralizado nas redes sociais. Com tantas marcas de café, é necessário um pequeno lembrete para os consumidores, como um sachê do produto acompanhado de um livro com os níveis de intensidade do café para cada tipo de bocejo ou outras dicas para os amantes da bebida. São pequenos detalhes que deixam suas marcas registradas.

Outra maneira de gerar lembrança de uma maneira simples é disponibilizar brindes em gôndolas ou balcões de serviço. Uma sugestão seria para empresas do mercado alimentício para disponibilizarem em seus pontos de vendas livros de receita utilizando aquele produto. Ou academias darem dicas de treinos para cada tipo de objetivo através de folders com imagens ilustrativas.

Essas são algumas das possibilidades que ações de marketing offline podem oferecer para a sua marca. Se você estava pensando em descartá-las, sugerimos repensar, muitos resultados podem vir por aí.

Fale agora com um de nossos especialistas.

Sente-se e fique à vontade, venha conhecer mais sobre a RR Donnelley!

Clique no botão e entre em contato diretamente com nossa equipe comercial.